sexta-feira, 29 de maio de 2009

Buenos Aires

Peguei catapora com 17 anos de idade uma semana antes da viagem pra Argentina. A primeira pergunta que me veio a cabeça foi; "mãe, eu não tive infância não?", porque uma coisa é uma pessoa pegar catapora quando criança, outra, é pegar quando se é adolescente e tem pela frente a-mais-importante-competição-de-toda-sua-vida.

Então, como já disse, uma semana antes de viajar, com catapora, minha passagem foi cancelada e eu chorava todos os dias, ligando pro Queiroz, pro presidente da CBJ, Paulo Wanderley pra que eu pudesse viajar. Depois de ter conseguido convencer todas as pessoas do planeta Terra, que tinha condições de lutar, minha passagem foi remarcada e viajei Teresina-Brasília sozinha, separada da Delegação do Brasil. Chegando em BSB, encontro com o presidente da CBJ e de lá partimos para o Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro, cidade maravilhosa, a gente imagina logo um hotel maravilhoso perto da praia de Copacabana... Só imagina.

O hotel estava em reforma, com banheiros decadentes, sem descarga, chuveiro só com água vindo diretamente da Antártida, a cama parecia só de molas e fazia aquela zoadinha de cama mal-estruturada.

Passado esse sufoco, embarco para Buenos Aires...
continua..

Eu, com algumas meninas da seleção, sem aparente catapora.

Um comentário:

  1. GNLKDFNLDKG

    Quero saberrrr o final aí.. continua.

    ResponderExcluir